Image Slider

TAG | DE TUDO UM POUCO

| On

Fiquei muito contente quando a querida Ingrid do 16 Primaveras me nomeou para responder a esta tag, a minha primeira desde que criei o blog! Desde já, obrigada Ingrid! :D 

Regras da Tag:

Responder a todas as perguntas;
Indicar no mínimo 11 blogs com menos de 500 seguidores;
Colocar o selo da Tag;
Colocar o link de quem indicou.

Como o nome indica, "De Tudo Um Pouco", é uma tag muito interessante para ficarmos a conhecer um pouco mais sobre a verdadeira personalidade das bloggers. E a minha vez chegou! Aqui vamos nós!

1 - Qual é o teu estilo preferido de música? 
Tenho vários estilos de música preferidos; vou variando consoante o meu estado de espírito. Gosto muito de Metal e Hard Rock. Gosto também de música clássica (nomeadamente Tchaikovsky). Uma das minhas bandas preferidas, uma fusão dos estilos anteriores, são os Apocalyptica. Mas não me fico por aqui… Poucas pessoas sabem mas eu gosto muito de… sertanejo! Lucas Lucco, Munhoz e Mariano, Gustavo Lima, Michel Teló, you name it!

2 - Qual é a tua peça de roupa preferida?
Gosto muito de vestidos e de calças skinny.

3 - Qual é o teu calçado favorito?
Tenho uma perdição por botas e botins. Mas também gosto bastante de ténis!

4 - Camisa ou camisola? Calças ou calções?
Camisola! Calças para o inverno e calções para o verão, pois claro!

5 - Cabelo estiloso ou tradicional? Liso ou encaracolado?
Nem eu sei bem responder. Umas vezes só me apetece pintar o cabelo de cinzento ou preto, fazer um ombré rosa… Outros dias só tenho vontade de agradecer a Deus pelo meu cabelo. Se mudar não fosse tão definitivo, estava constantemente a fazê-lo. Prefiro cabelo liso ou ondulado.

6 - Brigadeiro ou gelado?
Gelado de morango. Gelado de chocolate. Gelado de caramelo. Gelado de Nutella. Gelado de Snickers… (baba)

7 - Doce ou salgado?
Salgados! 

8 - Como defines o teu estilo?
Gosto de estar a par das novidades mas não sou aquele género de pessoa que segue todas as tendências. Prefiro vestir aquilo que realmente me assenta bem mas tenho de estar sempre confortável. Acho que tenho uma fusão de estilos. Uns dias apetece-me estar mais feminina, outros mais dark… 

9 - És do tipo de pessoa que consome bastante ou só compra o básico?
Não compro só o básico ou não fosse eu uma mulher! No entanto, também não sou consumista por natureza. Quando preciso de alguma peça de roupa específica, compro. Quando não preciso mas vejo algo que gosto especialmente (e estou bem de finanças), aí também compro!

10 - Consideras-te vaidosa?
Sim, sou vaidosa. Não vaidosa no significado da palavra relacionado com “excessiva confiança” ou “valorização de coisas fúteis”, mas vaidosa no sentido de me sentir bonita, confiante e bem comigo mesma.

E assim terminamos! Acho que já têm uma ideia melhor de quem é a Rita por detrás do blog!

As minhas nomeações:

Beijinhos,

NATAL | MY CHRISTMAS WISHLIST

| On

Trago-vos a minha wishlist para este Natal. Não espero receber tudo mas já ficava satisfeita com uma coisinha ou outra. :D

Estou a precisar de um casaco de Inverno. Saio muito cedo de casa mas também tarde do estágio e, sendo que apanho os picos mais frios do dia, um casaco quentinho preto, para conseguir conjugar com tudo, vinha mesmo a calhar. Adoro este da La Redoute porque tem o detalhe do capuz. Gostam?
Umas calças em pele sintética fazem também parte da minha wishlist de Natal. No entanto, até agora ainda não encontrei as perfeitas: ou são demasiado justas ou demasiado largas. Ainda na onda da moda, gostava muito de receber umas botas pretas substitutas para as minhas antigas. Estas da H&M são muito giras e parecem-me bastantes confortáveis por não serem muito altas.
Quem é que não gosta das malas da Michael Kors? Eu gosto especialmente deste modelo e desta cor. E gostam do anel da Pandora? A pedra não é linda?
Apesar das críticas pouco simpáticas à mais recente edição do jogo dos Sims, eu, como mega fã, fico sempre com o bichinho. Agora que terminei o mestrado e já tenho mais tempo livre, quem sabe… :P Por falar em tempo de lazer, o Silmarillion de Tolkien também podia vir morar cá para casa.
Já há muito tempo que quero comprar um shampoo seco da Batiste e o batom da MAC, creme in your coffee (uma cor muito suave mas muito bonita). O pó compacto da Chanel, do qual tenho ouvido maravilhas, vem compor o trio de beleza que gostava de receber.

O que acharam da minha lista? Alguma das minhas escolhas coincide com as vossas? :D

Feliz Natal para todas, meninas!

Beijinhos,

MESTRADO | DEFESA - DICAS

| On

Este post justifica a minha ausência nos últimos tempos. É mais pessoal e pensei se deveria ou não fazê-lo mas achei que poderia ajudar alguém prestes a passar por esta etapa.
Na semana passada, depois de dois anos de muito trabalho, defendi (finalmente) a minha tese de mestrado. É comum recearmos o incógnito e diabolizarmos estes momentos-chave que nos parecem tão inóspitos. Eu tremia só de pensar no dia da defesa. Mas digo-vos, sinceramente, agora que passou e que sei verdadeiramente do que se trata, foi muito mais simples do que alguma vez supus.

Demorei algum tempo a escrever este post porque queria que não faltasse nada. Preparei então algumas dicas para quem poderá estar próximo deste momento ou para quem simplesmente tem curiosidade sobre o assunto. Shall we begin? Por onde começar?


#1 Antes de se lançarem neste desafio que é a elaboração da apresentação da tese/projeto/relatório de estágio, certifiquem-se do tempo disponível para a exposição, dos materiais que podem utilizar… Este é um bom ponto de partida.

#2 Conheçam todas as vossas alternativas. Por exemplo, no meu caso, uma vez que só tinha 15 minutos para apresentar, segui o conselho do meu orientador e fiz uso do PowerPoint sem utilizar grandes efeitos (para economizar tempo), apostando mais no grafismo. No entanto, se o vosso período para apresentar for mais extenso, saibam que existem outras alternativas muito dinâmicas e interessantes, como é o caso do Prezi. Todavia, é importante referir que este último (na versão base/grátis) requer ligação à Internet, o que pode ser um risco. Nestas situações prefiro sempre jogar pelo seguro. Atenção também que convém que o resultado final da apresentação seja bastante sóbrio, sem animações demasiado efusivas.

#3 Arranjem um bom fio condutor. A vossa apresentação deve ser o mais fluída possível, quase como se estivessem a contar uma história que devem conhecer “de trás para a frente”. Encontrem ainda interligações entre slides e temas para que não se criem aquelas pausas e silêncios constrangedores ao longo da exposição. Percebi que existem dois pontos marcantes: o início e o fim. O início deve ser forte e sair bastante fluído já que marca o compasso e as primeiras impressões que vão influenciar até ao fim da apresentação. O final é aquilo que verdadeiramente fica, por isso deve ser arrebatador. Apostem tudo na conclusão.

#4 O vosso suporte da apresentação não deve ter muito texto. É essencial que se sustentem as afirmações mas é também importante que economizem na mancha de texto para não cansar. Afinal de contas, o júri deve olhar mais para vocês e não para o que está projetado. Tornem-se na estrela da vossa apresentação; tem muito mais valor. #adartudo.


#5 A apresentação deve estar terminada, mais ou menos, duas semanas antes. Desta forma podem apresentar para o vosso orientador, o qual vos pode dar dicas importantes no sentido de melhorar. Assim, ficam ainda com algum tempo para adaptar e melhorar a exposição mas também para se adaptarem a ela e às novas alterações.

#6 Procurem ainda que aquele encontro seja realizado na sala em que vão defender o vosso trabalho de modo a ficarem mais ambientadas ao lugar mas também para saberem se o projetor é compatível com o vosso computador.

#7 Conheçam verdadeiramente o vosso trabalho e estejam preparadas para justificar cada tomada de decisão e frase do mesmo. Este ponto não é muito difícil porque não há ninguém mais dentro daquele trabalho do que nós próprias. Neste contexto, outros pontos importantes são: NÃO LEIAM nem levem pergaminhos com o que devem dizer. Podem ter pequenos “auxiliares de memória” com tópicos (que servem para isso mesmo, auxiliar) mas devem ter na “ponta da língua” a vossa exposição. Além disso, as folhas são uma distração já que se torna muito importante que se estabeleça contacto visual com os membros da mesa do júri.

#8 A grande dificuldade que encontrei no planeamento da minha defesa foi condensar 190 páginas em 15 (míseros) minutos. Para ultrapassar este obstáculo, nos dias antes, treinei e treinei (e treinei) sozinha com um cronómetro para não exceder o tempo permitido. Consegui. Na noite antes do derradeiro dia, sentei os meus pais, o meu irmão e o meu cão no sofá, liguei o computador à televisão e apresentei para eles várias vezes até me sentir completamente confiante para o dia seguinte. Além disso, foram bastante críticos comigo e deram-me boas dicas.

#9 No final da exposição, o júri tem sempre questões a colocar. Existem duas formas de fazê-las que variam muito de universidade para universidade ou mesmo entre membros do júri: as questões são feitas todas de uma vez só e nós vamos escrevendo para logo a seguir responde-las ou, pelo contrário, as questões fazem-se em género de conversa, uma questão e a sua resposta. Em todo o caso, levem sempre convosco papel e caneta.


#10 NO DIA: vão muito mais cedo do que o normal porque todo o cuidado é pouco e chegar atrasada à própria defesa dá uma péssima imagem. Eu fui mais de duas horas antes da hora marcada para me acalmar, para ver se estava tudo bem com a sala e para montar tudo o que seria necessário.
Sobre a indumentária, não é preciso irem de fato mas também não levem os mesmos ténis de sempre. Eu defendo que deve haver um equilíbrio. Eu vesti uma saia lápis com padrão preto e branco, uma camisola e um casaco pretos e umas botas curtas pretas. Com preto nunca me comprometo. E assim foi. 
Vão confiantes convosco próprias e com o vosso trabalho mas nunca se esqueçam que a humildade (em forma e conteúdo) é fundamental.


E aqui vos deixo algumas das dicas que considero mais importantes. Espero que sejam úteis e que possam ajudar alguém no futuro. 
Este foi um dos dias mais importantes da minha vida porque marcou o fim de uma etapa (vida académica) e o início definitivo de uma outra (vida laboral). 
No final do dia, senti-me orgulhosa de mim mesma. (deixo-vos uma das únicas fotografias que tirei no dia... não gozem).



Beijinhos,

Custom Post Signature

Custom Post  Signature